Floresta e Ambiente
https://www.floram.org/article/doi/10.4322/floram.2012.039
Floresta e Ambiente
Research Article Silviculture

Biomassa e Carbono em Euterpe oleracea Mart., na Ilha do Marajó – PA

Biomass and Carbon in Euterpe oleracea Mart. on Marajo Island – PA, Brazil

Miranda, Dirceu Lucio C. de; Sanquetta, Carlos Roberto; Costa, Luis Gonzaga da S.; Corte, Ana Paula D.

Downloads: 0
Views: 623

Resumo

Este trabalho teve por objetivo quantificar o estoque individual de biomassa e carbono fixado em Euterpe oleracea, por meio da análise de seus teores de carbono e da quantidade de biomassa seca. Foram analisadas 18 palmeiras, divididas nos compartimentos: fuste, parte comestível (palmito), raízes, folhagem e inflorescência (cachos e frutos). O material passou por secagem, pesagem, trituração e moagem, e pela determinação dos teores de carbono. A média dos teores de carbono fixo para os cachos e frutos foi 49,5%; raízes, 45,5%; folhagem, 42,8%; fuste, 41,2%, e parte comestível, 39,6%, com média ponderada de 43,1%. Apesar da pequena variação nos teores de carbono, houve diferenças estatísticas. A maior concentração de biomassa (50%) e carbono fixado encontra-se no fuste. A equação PCTotal = 2,22017 + 2,29353 × Dap + 0,0148155 × Dap²hf representa satisfatoriamente o comportamento do estoque de carbono em função do dap; para efeitos de quantificação de carbono, devem-se levar em consideração os diferentes teores de carbono para cada compartimento.Este trabalho teve por objetivo quantificar o estoque individual de biomassa e carbono fixado em Euterpe oleracea, por meio da análise de seus teores de carbono e da quantidade de biomassa seca. Foram analisadas 18 palmeiras, divididas nos compartimentos: fuste, parte comestível (palmito), raízes, folhagem e inflorescência (cachos e frutos). O material passou por secagem, pesagem, trituração e moagem, e pela determinação dos teores de carbono. A média dos teores de carbono fixo para os cachos e frutos foi 49,5%; raízes, 45,5%; folhagem, 42,8%; fuste, 41,2%, e parte comestível, 39,6%, com média ponderada de 43,1%. Apesar da pequena variação nos teores de carbono, houve diferenças estatísticas. A maior concentração de biomassa (50%) e carbono fixado encontra-se no fuste. A equação PCTotal = 2,22017 + 2,29353 × Dap + 0,0148155 × Dap²hf representa satisfatoriamente o comportamento do estoque de carbono em função do dap; para efeitos de quantificação de carbono, devem-se levar em consideração os diferentes teores de carbono para cada compartimento.

Palavras-chave

fixação de carbono, MDL, remoção de CO2

Abstract

The purpose of this research was to quantify the individual stock of biomass and carbon fixed in Euterpe oleracea Mart., through the analysis of its carbon and dry biomass contents. Eighteen palm trees were analyzed divided in the following compartments: stem, edible part (palm), roots and foliage (bunches and fruits). The material was dried, weighed, crushed and grinded and it had its carbon contents determined. Carbon fraction means were as follows: 49.5% of carbon fixed for bunches and fruits, 45.5% fixed for roots, 42.8% for foliage, 41.2% for stem and 39.6% for the edible part, with weighted average of 43.1%. Statistical differences were observed despite the small variation in the carbon contents. The largest concentration of biomass (50%) and fixed carbon occurred in the stem. The equation Total Weight of Carbon TWC = 2.22017 + 2.29353 + 0.0148155 × Dap × Dap²hf satisfactorily represents the behavior of carbon stocks as a function of dbh; the different levels of carbon for each compartment should be taken into account for carbon quantification.

Keywords

carbon sink, CDM, CO2 removal
588e2264e710ab87018b476f floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections